Atividades de Risco no Trânsito

No trânsito também podem ocorrer essas situações envolvendo algumas categoria




São consideradas atividades ou operações perigosas aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem risco acentuado em virtude de exposição permanente do trabalhador a inflamáveis, explosivos ou energia elétrica; e roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial.

No trânsito também podem ocorrer essas situações envolvendo algumas categorias, vejamos algumas delas:

Motorista de Caminhão

As rodovias brasileiras figuram entre os maiores perigos que os motoristas de transporte de cargas precisam enfrentar no exercício do labor. A depender da localização e peculiaridades da região onde trafegam e do estado de conservação, os riscos podem ser ainda maiores.


Transporte de Valores em carro-forte


Seja por causalidade, o acidente seja causado por terceiro que atravessa com veículo indevidamente na pista em que trafega o carro-forte ou até mesmo trafego interrompido pela a carga (assalto/roubo), os riscos envolvendo essa categoria são altos e são caracterizados como acidentes de trabalho.


Coleta de Lixo


Os trabalhadores de coleta de lixo com caminhão em vias públicas também estão submetidos a riscos de acidente de trabalho. A atividade de coleta de lixo domiciliar com deslocamento em vias públicas até o aterro sanitário enquadra-se perfeitamente na categoria de atividades de risco, em razão da sua potencialidade de provocação de dano a outras pessoas, estando este profissional em situação de exposição a risco mais elevado do que estão submetidos os demais membros da sociedade.


Vendedor esterno que utiliza motocicleta


Ao utilizar a motocicleta própria ou da empresa no exercício da atividade de vendedor externo e sofrer acidente de trânsito, resultando em lesão ou incapacidade laboral parcial e/ou definitiva, é inegável que o trabalhador se expõe a alto risco de acidentes automobilísticos.


Auxiliar de viagem (cobrador de ônibus)


Motoristas profissionais e seus auxiliares, tal como o cobrador de ônibus, aplicados ao transporte rodoviário urbano e intermunicipal, enfrentam, cotidianamente, grandes riscos com a falta de estrutura da malha rodoviária brasileira. O perigo de acidentes é constante, na medida em que o trabalhador se submete, sempre, a fatores de risco superiores àqueles a que estão sujeitos o cidadão comum.


Por fim podemos concluir que o risco está presente tanto por casualidades quando no dia-a-dia das categorias aqui citadas, devendo todas elas darem a devida atenção ao trânsito no momento de exercerem suas atividades.


Fonte: Saberalei


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo